ilapeo_2
ilapeo_1
ilapeo_4
ilapeo_2
ilapeo_1
ilapeo_4

Reabilitações orais com implantes osteointegrados em casos de maior complexidade

Autor(es): Ivete Mattias Sartori | Luis Eduardo Padovan | Ana Cláudia Melo | Leandro Kluppel | Sérgio Bernardes

R$580,00 E frete grátis para todo o Brasil!

  • CAPÍTULO 01 – Reabilitação de pacientes parcialmente edêntulos com abordagens multidisciplinares: Fatores que devem ser observados no planejamento
    CAPÍTULO 02 – Possibilidades terapêuticas em reabilitação posterior de mandíbulas, classe I de Kennedy, utilizando implantes
    CAPÍTULO 03 – Utilização de duas técnicas cirúrgicas para a reabilitação de setores posteriores atróficos de mandíbula: acompanhamento de 5 anos e 6 meses
    CAPÍTULO 04 – Substituição de dentes por implantes em arcada total inferior: Terapia segura?
    CAPÍTULO 05 – Opções para a Reabilitação de Mandíbulas Severamente Atróficas com Implantes Dentários
    CAPÍTULO 06 – Resolução de complicação em reabilitação de mandíbula atrófica
    CAPÍTULO 07 – Abordagem multidisciplinar para resolução de oligodontia
    CAPÍTULO 08 – Importância do planejamento e da abordagem interdisciplinar para resolução de caso de alta complexidade estética
    CAPÍTULO 09 – Uso de osso xenógeno em bloco para devolver suporte labial na região anterior de maxila severamente reabsorvida: Importância do diagnóstico protético prévio na indicação da técnica
    CAPÍTULO 10 – Manipulação de Tecidos Moles na Implantodontia
    CAPÍTULO 11 – Adaptações na sequência clínica de tratamento determinadas por fatores complicadores
    CAPÍTULO 12 – Reabilitação Oral: Do planejamento a execução
    CAPÍTULO 13 – Importância do preparo protético prévio na reabilitação de caso com desordem estética e funcional
    CAPÍTULO 14 – Uso de rhBMP-2 para permitir reabilitação mandibular extremamente atrófica: Uma realidade?
    CAPÍTULO 15 – Opções técnicas para reconstrução de defeitos ósseos em pré maxila
    CAPÍTULO 16 – Implantes mandibulares inclinados e reconstrução maxilar com rhBMP-2 – Estratégias para resolução de perfil desfavorável e atrofia maxilar severa: Relato de caso.
    CAPÍTULO 17 – Resolução de intercorrências durante procedimentos de elevação de seio maxilar
    CAPÍTULO 18 – Reabilitação de maxila atrófica: Aspectos envolvidos na seleção da técnica cirúrgica – Relato de caso clínico
    CAPÍTULO 19 – Cirurgias ortognáticas e implantes osseointegrados: Possibilidades e técnicas
    CAPÍTULO 20 – Indicações para o uso das fixações zigomáticas na reabilitação de maxilas atróficas

  • Primeiramente, manifesto minha gratidão e honra em prefaciar este amplo e importante trabalho intitulado “Implantes Osteointegrados em Reabilitações Orais de Maior Complexidade”. Nas conversas preliminares que tive com a idealizadora dessa ideia, Dra. Ivete Sartori, pude perceber sua emoção, entusiasmo e alto envolvimento na realização deste sonho. É o coroamento do seu trabalho, fruto de muitos anos na coordenação desse mestrado no ILAPEO. Nas últimas décadas, a Implantodontia foi a especialidade que mais ficou em evidência. Novas técnicas e novos produtos, frutos de grandes investimentos das indústrias que buscam produtos cada vez mais inovadores, como exemplo podemos citar os novos desenhos de implante que se adaptam a diferentes condições anatômicas e o tratamento de superfícies hidrofílicas que aceleram o processo de osteointegração. Como resultado, temos melhoria do índice de sucesso, mais segurança e agilidade no reestabelecimento da estética e função, melhorando a qualidade de vida do ser humano.
    Os 20 capítulos constantes deste livro nos dão uma visão clara e necessária do planejamento multidisciplinar correto em todos os casos, seja unitário ou múltiplo, de maior ou menor complexidade. Enquanto, capítulos abordam os cuidados necessários com mandíbulas atróficas, outro trata de possíveis complicações nesses casos. Foi retratada, também, a contribuição dos biomateriais no auxílio dos processos regenerativos, do osso xenógeno ao uso de BMP.
    Hoje, as exigências estéticas dos pacientes estão em crescente ascensão e, para corresponder essa expectativa, utilizamos técnicas de enxertos e de manipulação de tecidos moles, assim como as correções cirúrgicas em casos de má oclusão de origem esquelética.
    A ancoragem óssea de implantes para o restabelecimento da função muitas vezes vai além dos limites anatômicos convencionais e exige indicação correta, planejamento preciso e técnica cirúrgica específica, como, por exemplo, a aplicação dos implantes zigomáticos.
    A quebra do paradigma da Implantodontia convencional é, sem dúvida, a aplicação da carga imediata. Esta possibilidade está diretamente relacionada à estabilidade primária; portanto, devemos buscar uma técnica cirúrgica correta com o uso de implantes específicos para cada condição anatômica.

     

  • Autor(es)

    Ana Cláudia Moreira Melo, Ivete Mattias Sartori, Leandro Klüppel, Luis Eduardo M. Padovan, Sérgio Rocha Bernardes

    Edição

    1º Edição

    Ano

    2015

    Nº de Páginas

    456

    Idioma

    Português

    Encadernação

    Capa dura

    ISBN978-85-60842-90-2
    Peso2860 kg
    Dimensões23 × 31 × 3 cm