glauber_4
glauber_2
glauber_1
glauber_4
glauber_2
glauber_1

Ortodontia Autoligada – Mecânicas contemporâneas do sistema autoligado passivo – Protocolos de tratamentos

Autor(es): Glauber Carinhena

R$582,00 E frete grátis para todo o Brasil!

  • CAPITULO  1 – Introdução, Ativo Passivo e Biomecânica na Ortodôntia Autoligada
    CAPITULO  2 – Colagem Direta de Braquetes
    CAPITULO  3 – Torques Seletivos e as Maloclusões
    CAPITULO  4 – Fases de Tratamento
    CAPITULO  5 – Elástico Intermaxilares
    CAPITULO  6 – Apinhamento Dentário e Exodontia de pré molares
    CAPITULO  7 – TEBAM ou Gainer
    CAPITULO  8 – Maloclusão Vertical – Mordida Aberta e Profunda
    CAPITULO  9 – Expansão Dento Alveolar
    CAPITULO 10 – Maloclusão Sagital de Classe II
    CAPITULO 11 – Maloclusão Sagital de Classe III
    CAPITULO 12 – Detalhes na Finalização

  • Quando nossa equipe entrou em contato pela primeira vez com o novo conjunto de Braquetes autoligados nasceu a curiosidade de aprender mais sobre o assunto e apostamos todas as nossas forças. Assim desde 2007, não mais colamos braquetes convencionais para que nossa curva de aprendizagem fosse a mais rápida possível. Neste intervalo de tempo é bem verdade que a busca mostra caminhos cegos e vários sistemas foram testados, várias mecânicas foram administradas até chegarmos a um consenso: dos sistemas de braquetes autoligados existentes, aquele chamado “passivo” se mostrou mais competente, e porque? Entendemos que o conjunto de braquetes ativos traziam grandes melhoras no nível de atrito, e respondia de maneira eficaz os procedimentos biomecânico, mas que em sua dinâmica ainda estava perto daquilo que já realizávamos com os braquetes convencionais. Por outro lado, as respostas e limites com os braquetes passivos eram a cada dia mais amplos, e assim ainda hoje, sabemos que temos muito a explorar. Os resultados encontrados em tratamentos com apinhamentos anteriores e mordidas cruzadas posteriores em adultos foram corrigidos rapidamente com mecânica eficientes, destruindo paradigmas existentes pela Ortodontia Ortodoxa e tão bem calcada. Sorrisos maravilhosos foram criados em apenas alguns meses. Tratamentos com poucas consultas eram finalizados de maneira eficiente e as tão temidas reações, ás mecânicas, eram irrisórias. Uma nova onda na maneira gerir e administrar financeiramente nosso negócio também veio em comunhão com a nova forma filosofia. Naturalmente os novos braquetes trouxeram um conjunto de arcos de alta tecnologia, uma maneira mais simples de olhar os problemas das más oclusões, e assim, novas formas de diagnóstico nasceram, observamos que outro dogma cai por terra, aquele que não se muda diagnóstico pelo sistema de braquetes utilizados e hoje sabemos que sim, alteramos padrões de pensamentos e consequentemente chegamos a melhores e novos resultados. Até pouco tempo inimagináveis. Menos exodontias foram indicadas, tratamentos voltados para a face em uma época em que todos buscam a beleza da face e do sorriso e não mais somente “dentes retos”. Nosso paciente também evoluiu, juntamente com nossa forma de ver e entender o que podemos oferecer a esse cliente, este já vem com informações de uma era compartilhada. Na ortodontia convencional temos protrusões e nas com braquetes passivos as expansões, e estas são facilmente alcançadas com mecânicas que antes eram indicados para a Cirurgia Ortognática. Sem uso de disjuntores ou forças pesadas.
    Um novo olhar foi determinado: movimentar dentes com ossos. Entendemos como o remodelamento ósseo pode nos ajudar a manter ou aumentar o perímetro dos arcos, como podemos criar osso alveolar com ganhos substanciais para o ajuste das más oclusões. E o que dizer de uso reduzido de acessórios para se chegar ao resultado final? O não uso de recursos como barras palatinas, arco linguais, aparelhos extra oral, botão de nance, hirax, bi-hélice, quadri-hélice, dentre outros… apenas braquetes e fios, e estes associados a microparafusos ortodônticos resolvem praticamente todos os males, como verdadeiras panaceias. Mesmo o controle de ancoragem mudou….muita coisa nova!!!!
    Fato é que estes anos no ganho de experiências com um novo mecanismo, nos trouxeram oxigênio, estímulos e motivações para crescer em todos os níveis da ortodontia moderna. Criamos novo conceito de colagem. Novo conceito de diagnóstico e principalmente amadurecemos “MECÂNICAS ORTODÔNTICAS” objeto de explanações deste livro, faltava literatura para o aprendizado. Focamos nestes 12 Capítulos nas soluções e sugestões de mecânicas para melhor aproveitar o que os novos braquetes se mostraram capazes e claro, novos ensinamentos teremos, bem como, novos Capítulos desta caminhada em direção a busca da Excelência na Ortodôntica. Iniciamos o conteúdo científico esclarecendo as diferenças entre os braquetes passivos e ativos, bem como, ações e reações do novo conceito de Biomecânica na Ortodontia autoligada. O porque escolhemos o mecanismo passivo invés dos ativos, e como podemos potencializar essas mecânicas de maneira controlada. Seguimos nossa trajetória propondo um forma para solucionar problemas das colagens direta dos braquetes. Criamos o conceito da Colagem baseada em Zênites, única, capaz de evidenciar problemas adquiridos pelo tempo, como os desgastes dentários e as fraturas. As proporções de tamanho de dentes em largura e altura ganharam espaços, e principalmente, essa nova forma de cimentar os braquetes busca acabar com o sorriso ortodôntico e criar sorrisos em “forma de prato fundo” tão defendido pelos profissionais da estética. Ou seja, entramos de vez no conceito dos aspectos do sorriso, observamos mais do que nunca a estética branca e rosa, é a periodontia dentro da Ortodontia. Os Capítulos 3 e 4 falam da necessidade de conhecer os torques durante o diagnóstico e posterior planejamento do caso clínico. Observaremos que em cada mecânica de tratamento o torque ideal se torna muito importante para que a mecânica possa ser facilitada e gerenciada de maneira coerente. Temos 4 fases de tratamento e em cada uma delas a mecânica vai gerar reações que devem ser administradas de maneira a maximizar o tempo de tratamento bem como minimizar os efeitos controversos. A individualização dos torques serão necessárias para praticamente todos os casos, o intuito sempre será deixar as raízes protegidas por osso esponjoso em toda sua extensão. Após discutiremos como os elásticos são utilizados hoje em Ortodontia, com ilustrações que demonstrarão o nível de força, o vetor, o tamanho a ser utilizado e o momento em que esses fazem diferenças nas mecânicas precoces, e não somente, como podemos apropriadamente elevar essa força para momentos distintos buscando resultados convenientes. Dos Capítulos 6 ao 11 todo passo a passo de como tratar cada maloclusão. Casos de apinhamento leve a severo, quando as exodontias de 04 pré molares são indicadas, para tratamentos precoces para ganhar e/ou recuperar espaços, maloclusões de mordidas aberta e profunda, de natureza dentária ou esquelética, casos de expansões, mordidas cruzadas, Cl II ortopédica e em adultos, casos de reabilitação oral e por fim, como resolver tratamentos de Cl III, onde muitas vezes, o tratamento cirúrgico era a única opção. Serão apresentados casos clínicos com detalhes da biomecânica. Por fim, o Capítulo 12 fala dos detalhes e acabamentos para a finalização de um tratamento. Erros e acertos e o check list para esclarecer como entregar o prometido.
    Por fim, este paragrafo ilustra o desejo dos autores: ajudar, trocar idéias, enriquecer a vida profissional de cada leitor. A participação deste elo de ensino que são as informações escritas formam a cada dia um intelecto mais concreto da seriedade, honestidade e caráter que devemos ter em nossa profissão, pois a cada dia, podemos ajudar a mudar a vida do ser humano que nos procura. Já passamos de alinhadores de sorriso a um patamar mais honroso de construtores de uma nova personalidade, mais feliz, corajosa e porque não dizer, mais segura da si.

  • Autor(es)

    Glauber Carinhena

    Edição

    1º Edição

    Ano

    2014

    Nº de Páginas

    583

    Idioma

    Português

    Encadernação

    Capa dura

    ISBN978-85-60842-73-5
    Peso3.5 kg
    Dimensões23 × 31 × 5 cm